Walther P22

 
 

Olá a todos e bem vindos à minha review da Walther P22. Esta arma pode ser adquirida em Portugal com uma licença para uso e porte de arma de tiro desportivo. Esta não é uma arma de defesa nem uma arma de precisão. Considero-a uma arma de recreio, muito divertida de disparar, mas sem pretensões para além disto.

Artigo da responsabilidade de Amílcar Alho.


-----------------------------------------------------------

Estas são as várias formas de entrares em contacto connosco:


E-Mail: piratices.pt@gmail.com

Twitter: https://twitter.com/Piratices

Facebook:

A principal preocupação de quem manuseia armas de fogo deve ser sempre a segurança, portanto, vamos certificar-nos que a arma se encontra em segurança. Vamos retirar o carregador, puxar a corrediça à retaguarda e inspecionar visual e fisicamente se existe alguma munição na câmara, após essa verificação libertar a corrediça á frente e efetuar o disparo de segurança para uma área limpa e segura


Nunca se deve manusear uma arma de fogo sem se ter executado os passos descritos anteriormente.


Agora que já sabemos que a arma se encontra em segurança, vamos falar um pouco mais das suas características:

A P22, tal como o próprio nome indica é uma pistola semi-automática de calibre .22 Long Rifle. Na sua caixa vêm incluídos 2 carregadores de fileira dupla com capacidade para 10 munições cada um.


O desenho é inspirado na Walther P99, no entanto estas armas não têm quaisquer semelhanças mecânicas, à exceção do material de que feita a empunhadura, o polímero também conhecido como plástico fantástico. O cano é feito de aço e a corrediça, de zinco.

O carregador tem uma patilha lateral, que permite pressionar a respetiva mola, de forma a facilitar a introdução das munições. Esta característica é comum  a quase todos os carregadores de pistola de calibre .22.


As miras são bastante decentes, sendo a alça de mira regulável em deriva. A arma vem com 3 massas de mira de tamanhos diferentes, permitindo, desta forma, fazer ajustes em altura.


Esta arma pesa 450g descarregada, mede 159mm de comprimento total e tem um cano de 3,4 polegadas. Na parte frontal da empunhadura está um carril proprietário, para acessórios, onde se pode montar uma lanterna ou uma mira laser.

A Walter P22 funciona com cão externo ao contrário da sua irmã mais velha, a P99, onde a mola principal atua diretamente sobre o percutor. O ciclo de fogo da arma, ou seja o extrair o invólucro da câmara e introduzir nova munição na câmara, funciona através da ação indireta dos gases, ou seja pelo recuo.


O gatilho é de ação dupla, o que quer dizer que, no primeiro tiro, caso o cão se encontre desarmado, o gatilho tem um percurso longo, que arma o cão e o abate sobre o percutor. Nos tiros seguintes o cão é armado automaticamente pela corrediça e, nesse caso o gatilho, apenas tem a função de abater o cão sobre o percutor, ou seja funciona apenas em ação simples.


Nas armas de percussão anelar não se deve disparar a seco pois o percutor embate na parede da câmara danificando-a, e danificando-se a si próprio. Recomendo o uso de um casquilho vazio ou de protetores de plástico como este que estou a usar aqui.

A P22 tem 5 mecanismos de segurança:


      1- Segurança manual ambidextra.


    2- Mecanismo de bloqueio do percutor que impede que o percutor embata no fulminante sem que o gatilho tenha sido premido. Também chamada         de Drop Safety ou Firing Pin Block, esta segurança previne disparos acidentais em caso de queda da arma.

    3- Segurança do gatilho por intermédio de uma chave. Na minha arma esta segurança não funciona bem, é difícil de ativar e quase impossível de desativar. Não recomendo a sua utilização. Existem, no mercado, seguranças de gatilho externas que funcionam muito melhor e cumprem o mesmo objetivo.

    4- Segurança de carregador. A P22 não dispara se não tiver o carregado inserido mesmo que tenha uma munição na câmara.


Como medida adicional de segurança, ainda existe uma pequena ranhura na corrediça que permite ver se existe alguma munição na câmara.

Como medida adicional de segurança, ainda existe uma pequena ranhura na corrediça que permite ver se existe alguma munição na câmara.


Como principal desvantagem, aponto o facto de ser pouco fiável e propensa a falhas de alimentação e ejeção. É uma arma que só funciona bem com alguns tipos de munição, quanto mais potentes melhor, devido à sua forte mola de recuperação. A Walther recomenda o uso de munições CCI MiniMag de ponta sólida e revestida. Com estas munições a arma funciona quase sem falhas. Existem também outras marcas e modelos de munição que funcionam de forma fiável, mas recomendo que façam experiências com vários tipos de munição para verem o que funciona na vossa arma.

Outro ponto negativo é o facto de ser algo difícil de montar. É muito fácil de desmontar para limpeza, mas depois de limpa e polida, a guia da mola recuperadora é muito difícil segurar, enquanto se coloca a corrediça no respetivo carril. Na caixa vem incluída uma extensão para guia da mola recuperadora, para ajudar na montagem mas, na minha opinião, não ajuda.


Já que estou a apontar falhas, aproveito para dizer mal do detentor da corrediça, que é muito difícil de acionar, tornando-o praticamente inútil. A melhor forma de levar a corrediça à frente na P22, é puxando-a atrás, e libertando-a, deixando a mola de recuperação fazer o seu trabalho.

Aquando da limpeza, o excesso de óleo deve ser evitado, para prevenir problemas de fiabilidade. As armas de plástico devem ser operadas a seco ao contrário das mais tradicionais de aço. Após a limpeza, deve-se secar todo o excesso de óleo, não só do cano, mas também de todas os restantes componentes, à exceção dos pontos de fricção, nomeadamente os entalhes da corrediça.


Como conclusão quero referir que esta é a arma mais divertida de disparar que tenho. É a companheira perfeita para uns dar uns tidos de forma descontraída, e é a minha primeira escolha quando pretendo dar uns tiros em peças obsoletas e fazer uns vídeos com pretensões humorísticas para por no YouTube.

Se o que pretendem é diversão e descontração esta é a arma perfeita. É bonita, leve, e compacta. Caso pretendam mais precisão e levar o desporto um pouco mais a sério, uma das opções a considerar é uma Ruger Mark III Target Competition, mas isso é outra história...


E lembrem-se, não se deixem apanhar!